segunda-feira, 8 de agosto de 2016

A natureza como o maior destino

Garota desbocada é um espaço visualmente tosco, ideologicamente irreverente, em que posto artigos politicamente incorretos sobre as minhas insatisfações e inquietações. Se quiser rir e praguejar comigo, entre e fique à vontade RS



Somos o que somos. Qualquer reinvenção é mero truque. É ilusionismo. É esperança vã e ingênua tecida pelas mãos da alma. 

Somos o que somos. Entre brisas e tempestades, entre o canto suave dos passarinhos ou os sons das gralhas, choramos as nossas lágrimas , às vezes em silêncio, às vezes para o mundo sobre o proscênio. Choramos nossas lágrimas cheias de culpa e medo.

Somos o que somos. Por mais bem comportados que sejamos , sorrimos com malícia. Rimos os nossos risos cheios de veneno e impiedade. Trazemos uma adaga na alma. Às vezes apontada para os outros. Às vezes,  apontada para nós mesmos. 


Somos o que somos quando olhamos através dos olhos dos outros e enxergamos apenas a nós mesmos: despidos , com as chagas expostas num espelho gigantesco.

Somos o que somos: frios , quentes , passivos , intrépidos, mesmo quando decidimos e falamos ao pé do nosso ouvido que somos diferentes.

Não há destino mais imutável do que o da própria natureza. 

Somos o que somos: poetas, loucos , maestros de delírios, atrizes abandonadas sozinhas no escuro do palco vazio. 

Somos o que somos: seres errantes, seres que erram. Seres que sorriem e choram sem saber bem o porquê. Que bebem de uma taça para lembrar ou para esquecer. 

Sim, não há destino mais implacável do que o da própria natureza. E querendo ou não, seguimos em frente , com olhos de cordeiro ou contra a vontade. Mas seguimos , mesmo quando nos mantemos parados, pés fincados na terra desolada. 













Sílvia Marques é escritora, professora doutora e escreve regularmente na Obvious.  Viciada em café, chocolate, vinho barato, dias nublados, filmes bizarros e pessoas profundas. 



 

















4 comentários:

  1. Texto maravilhoso. Lembrei-me de uma passagem que achei interessante, do conto "O Estrategema do Amor", de Marques de Sades: " A mais elevada de todas as loucuras...é envergonharmo-nos das inclinações que recebemos da natureza".

    ResponderExcluir
  2. Que linda citação, Gleici! Adorei. Vou procurar este livro para ler. Muito obrigada!

    ResponderExcluir
  3. Que linda citação, Gleici! Adorei. Vou procurar este livro para ler. Muito obrigada!

    ResponderExcluir
  4. Por nada. Não é meu livro favorito rsrs, mas gostei muito dessa passagem, Sílvia. Aliás sou grande fã dos seus textos. Sem querer puxar o saco rsrs

    ResponderExcluir